seiyaku
< Anterior
Página inicial
Proxima >

O Lobo e O Homem

KHM 072
Alemão para Português pelo Google Translate

Uma vez em um momento em que a raposa estava conversando com o lobo da força do homem; como nenhum animal poderia resistir a ele, e como todos foram obrigados a empregar a astúcia, a fim de preservar-se dele. Então o lobo respondeu: "Se eu tivesse, mas a chance de ver um homem por uma vez, gostaria de definir sobre ele, não obstante."

"Eu posso ajudar-te a fazer isso", disse a raposa. "Vinde a mim cedo amanhã de manhã, e eu te mostrarei a um." O lobo se apresentou com tempo, ea raposa levou-o para fora na estrada pela qual os caçadores ia diariamente. Primeiro veio um velho soldado dispensado. "Isso é um homem?" perguntou o lobo.

"Não", respondeu a raposa, "que era uma delas." Depois veio um menino que estava indo para a escola. "Isso é um homem?"

"Não, isso vai ser um." Por fim, veio um caçador com sua espingarda de cano duplo em suas costas, e cabide ao seu lado. Disse a raposa ao lobo: "Olha, lá vem um homem, tu deve atacá-lo, mas vou me levar para o meu buraco."

O lobo em seguida, correu para o homem. Quando o caçador o vi, ele disse: "É uma pena que eu não tenha carregado com uma bala," com o objetivo, e disparou sua pequena tiro na cara dele. O lobo fez uma careta muito irônico, mas não se deixou ficar assustado, e atacou-o novamente, em que o caçador deu-lhe o segundo barril. O lobo engoliu a dor, e correu sobre o caçador, mas tirou a cabide brilhante, e deu-lhe alguns cortes com ele direita e à esquerda, de modo que, sangrando em toda parte, ele correu uivando de volta para a raposa.

"Bem, irmão lobo", disse a raposa, "como tu ficou com o homem?"

"Ah!" respondeu o lobo, "Eu nunca imaginei que a força do homem para ser o que é primeiro lugar, ele pegou um pedaço de pau de seu ombro, e soprou-lo, e então algo voou na minha cara que me fez cócegas terrivelmente; em seguida, ele respirou mais uma vez para o pau, e ele voou para o meu nariz como um raio e granizo; quando eu era muito próxima, ele tirou uma costela branco fora do seu lado, e ele me bater tão com ele que eu era tudo, mas deixou morto."

"Veja o que um fanfarrão tu és!" disse a raposa. "Tu throwest teu machado tão longe que tu não podes buscá-la de volta!"

------ fim -----

sections

search 🔍

contact

about
 home

privacy policy

email

© seiyaku.com